Ensino a distância requer disciplina e foco

Conversamos com o professor universitário Felipe Santos sobre esse estilo de ensino que vem ganhando força

A modalidade já existia, mas neste ano estudantes do mundo todo tiveram que se adaptar ao ensino virtual. Com a pandemia, no Brasil o MEC estendeu a autorização de aulas a distância em universidades federais até 31/12/2020, mas alunos das particulares também passam por isso. Segundo Felipe Santos, professor de jornalismo da Unicarioca, é preciso manter uma rotina para lidar com esse modelo:

-É preciso disciplina para, de certa forma, “esquecer” que se está a distância. Nesse ponto, manter a rotina significa acordar a uma determinada hora para acompanhar as aulas, e reservar um período de tempo para estudar. Duas a três horas, por exemplo – sugere.

De acordo com uma projeção da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, em 2023 mais alunos se matricularão em cursos de educação a distância do que nos presenciais. Mas, segundo o professor, outras questões podem dificultar o ensino:

-Há uma questão estrutural que deve ser levada em conta. Muitos estudantes tem dificuldade de acesso à internet, o que torna mais difícil a adaptação ao modelo on-line – diz.

E, para ajudar quem está estudando nesta modalidade, separamos dicas de adaptação ao ensino virtual. Confira!

Materias Anteriores

* por Sabrina Athie, diretora geral da Wide SP
Atividades para quem quer usar o tempo de forma produtiva
Objetivos e sonhos, aí vou eu!