Novo momento requer diálogo e criatividade

Conversamos com a Gestora Comercial Suzana Pollard sobre a integração das equipes no retorno ao ambiente corporativo

Com o movimento de retomada gradual das atividades econômicas, é indispensável a discussão sobre como se dará a volta do trabalho presencial. Após um longo período de home office, que gerou mudanças repentinas no contexto corporativo, ficam dúvidas sobre quais desafios serão enfrentados na readaptação das equipes.

De acordo com a Gestora Comercial Suzana Pollard, que atua no CIEE, é importante tentar manter o vínculo dentro de uma nova proposta de trabalho:

– O chamado “novo normal” deve unir tecnologia, estratégias confortáveis a uma nova realidade e transparência da empresa com colaboradores e pares – esclarece.

A profissional ressalta que os gestores devem manter um diálogo aberto e estimular a criatividade dos funcionários para esse novo momento, de forma que o grupo possa se sentir pertencido:

– A dica para aqueles que ainda estão em home office é estimular cada vez mais as reuniões on-line em grupo, para que a comunicação não pare e não reduza o estímulo na busca dos objetivos por uma situação transitória – explica.

Algumas relações de trabalho podem ficar mais frágeis nesse contexto de tensão e consequentemente desintegrar as equipes, mas Suzana reforça que a transparência deve vir em primeiro lugar:

– É preciso que a equipe entenda onde a companhia quer chegar e qual o papel de cada um. Montar e, se preciso, remontar processos focando no resultado – diz.

Segundo a gestora, ambientes como varejo e fábrica também devem ter a tecnologia como aliada. Ela acredita que deve ser realizada uma reinvenção de estruturas e investimento na qualificação dos colaboradores para atender as novas estratégias necessárias para esse novo momento.

Além de enfrentar os desafios de integração no retorno as atividades, é preciso zelar pela segurança. A profissional diz que, em paralelo aos cuidados da volta econômica, é preciso entender que o novo momento veio para ficar, que a readaptação é necessária e que o olhar positivo de cada um é o que fará a diferença no todo.

Materias Anteriores

* por Sabrina Athie, diretora geral da Wide SP
Atividades para quem quer usar o tempo de forma produtiva
Objetivos e sonhos, aí vou eu!