“Escambo Online” oferece trocas virtuais de conhecimentos

Perfil no Instagram conecta pessoas que buscam aprender e têm algo a ensinar

Períodos de quarentena também podem inspirar e criar novos movimentos que contribuem com toda a sociedade. De olho em uma nova possibilidade de troca criativa entre pessoas, o perfil no Instagram @escambonaquarentena, criado pelo coletivo Eco_nomia, propõe uma troca virtual entre pessoas: basta você ter algum conhecimento a oferecer e alguém que deseje aprender. Com postagens simples, a proposta cria uma possibilidade de conexões com propósito em meio à instabilidade.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Tenho recebido muitas mensagens de pessoas relatando as suas trocas de serviço e conhecimento de forma muito afetiva. Fizeram amig@s, souberam um pouco da história de vida de cada um. Fiquei pensando bastante nisso. Quando uma pessoa vende o seu serviço não necessariamente essa troca é afetiva. Claro que podem, a depender muito da abertura de quem é pagante e quem oferece os serviços, mas as questões de classe e o modelo colonial no Brasil impõe muitas vezes que essa troca tenha hierarquia e desafetos. Quem paga quer o serviço robóticamente sem falhas, com o melhor currículo para concorrer no mercado, e quem oferece tem medo de falhar e ser trocado por outra profissional e assim perder seu ganha pão. Além disso, há uma construção social de QUAIS conhecimentos podem virar produto e serem valorizados pelo dinheiro. O escambo permite que esses afetos sejam democratizados dos dois lados. Igualmente a pessoa que oferece um serviço vai receber um serviço do outro. Eaí tem espaço para muitos afetos. Aí tem pessoas e histórias nas trocas. Reitero que nas trocas mediadas pelo dinheiro isso também pode acontecer, muitas amizades se fazem também no ambiente de trabalho, mas tem algo estrutural que faz essas trocas menos democráticas em relação aos afetos e o lugar social de cada um nessas trocas. O convite então é experimentar, experimentar novas economias. Vivemos em um sistema capitalista e mudá-lo por completo exige muito processo histórico, e ainda precisamos, principalmente nesse momento, ganhar nosso dinheiro para sobreviver. Mas ainda sim convido vocês à esse furo, à esse respiro.

Uma publicação compartilhada por coletivo eco_nomia (@escambodaquarentena) em

 

Materias Anteriores

2021 chegou com tudo e, depois de um ano tão "fora do padrão", estamos cheios de metas, certo? Veja algumas dicas para tornar tudo isso realidade
* por Sabrina Athie, diretora geral da Wide SP
Atividades para quem quer usar o tempo de forma produtiva